4 medidas para acompanhar o agronegócio do futuro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

4 medidas para acompanhar o agronegócio do futuro

4 medidas para acompanhar o agronegócio do futuro

Sustentabilidade é a palavra-chave para o futuro do setor

Sustentabilidade no campo é um tema que impacta em diversas vertentes, que vão desde a preservação ambiental até a reputação do agronegócio, e cada vez mais é um divisor de águas para quem quer se manter relevante em um mercado extremamente competitivo.

Uma das maiores tendências atuais do agronegócio, o conceito farm to fork (“da fazenda ao garfo”), criado na Europa, é um conjunto de ações e objetivos para estimular a sustentabilidade em toda a cadeia agroalimentar, que está se difundindo por todo o mundo e caminha para se tornar determinante para a atuação de empresas e produtores rurais.

Pensando nisto, o gerente de marketing da Ajinomoto® Fertilizantes, Thiago Miqueleto, selecionou dicas sobre tópicos fundamentais para a evolução do mercado do agronegócio.

  • Rotação de culturas:

A rotação favorece a redução de pragas e doenças consequentemente, proporcionando uso mais eficiente dos defensivos e aumentando a produtividade. Além disso, as características químicas, físicas e biológicas do solo melhoram, potencializando o manejo nutricional da área, que ocasiona a otimização no uso de recursos naturais na produção agrícola. “A rotação também protege o solo de impactos ambientais, reduz erosões e perdas desnecessárias de nutrientes”, explica Thiago.

  • Redução da emissão de CO²:

Existem diversas formas para reduzir a emissão de gás carbônico nos processos de produção agrícola e, consequentemente, contribuir para a mitigação do efeito estufa e aquecimento global. Práticas como o Sistema Plantio Direto (indicado pela Embrapa para o manejo de diversas culturas, conforme artigo publicado no site: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/55203563/artigo—agricultura-de-baixa-emissao-de-carbono-tecnologias-disponiveis), utilização de maquinário eficiente, sistemas de cultivo de alto sequestro de carbono, entre outras medidas, podem ser adotadas com facilidade pelo produtor.

“A utilização de fertilizantes como AMIORGAN® e AMINO® Plus, que são produtos obtidos por meio de fontes renováveis, gera impacto na redução de CO² e otimizam o processo de adubação”, afirma Thiago. “Os produtos proporcionam o aumento da eficiência das adubações e maximizam as operações nas fazendas, aumentando a eficiência do uso de máquinas na propriedade, que contribui para a minimização da emissão de gases do efeito estufa”.

  • Utilização de fertilizantes organominerais:

Em relação ao uso de fertilizantes, os produtos classificados como organominerais, ao serem aplicados no solo ou nas folhas, atuam na fisiologia das plantas e estimulam processos naturais, como por exemplo, absorção, translocação e uso eficiente de nutrientes, aumento da tolerância das plantas aos estresses abióticos e trazem incrementos significativos a qualidade da produção.

“Aminoácidos como a prolina e o derivado de aminoácido glicina betaína são agentes osmoprotetores, ou seja, eles permitem que a planta armazene e retenha água em situações de baixa pluviosidade”, esclarece Thiago. “Um dos produtos da Ajinomoto® Fertilizantes é o AMINO® Proline, que está alinhado à tendência de uso consciente de água, e atua como uma vacina, preparando a planta para situações futuras de estresse”, complementa.

  • Redução do uso de recursos naturais:

A cadeia produtiva precisa ser pensada como um todo, e a redução do uso de recursos naturais, como água potável, vai muito além da modernização de sistemas de irrigação.

“Para mitigar o impacto ambiental, é preciso analisar desde os fornecedores até os métodos de produção aplicados na plantação”, analisa Thiago. “A Ajinomoto do Brasil está alinhada a este objetivo, e através de tecnologias inovadoras faz o uso racional da água e energia. Além disso, os fertilizantes já saem do processo com aminoácidos em sua composição, o que garante alto valor nutritivo às plantas. Dessa forma, contribuímos para a manutenção do meio ambiente e uso sustentável dos recursos naturais para a produção dos fertilizantes”, finaliza.

Sobre a Divisão Agronegócios

A divisão Agronegócios foi estruturada em 2000 para produzir fertilizantes em um processo natural de fermentação microbiológica, que não agride o meio ambiente durante sua produção e nem em sua utilização no campo, se utilizado conforme a recomendação de uso. Hoje, a empresa atua no mercado de fertilizantes em diversas culturas como frutas, hortifruti e café. Atualmente, a empresa produz 14 fertilizantes que fazem parte das linhas AMINO e AJIFOL®, de foliares e de fertirrigação, e AMIORGAN®, de fertilizantes sólidos. Confira o portfólio completo de produtos, além de benefícios e soluções por culturas no site www.ajinomotofertilizantes.com.br.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Deixe seu comentario

Ultimas Noticias

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se para receber novidades em seu Email, fique tranquilo que não enviamos spam!

Sobre Nós

A Revista EaeMáquinas, de circulação bimestral, é o melhor guia de compras do setor de máquinas; relacionando as empresas, revendas e distribuidoras de equipamentos, peças, prestadores de serviços e notícias relacionadas ao mercado.

Contato: [email protected] — Tel.:11- 4604-8046

Siga-nos

Deixe seu Email para acompanhar as novidades

Solicitar maiores informações

Preencha as informações abaixo e entre em contato com o anúnciante!